Logo

Artigos - Visualizando artigo

Tecnologia é desafio para segmento contábil, avalia presidente do Sescon (DCI)

Os desafios tecnológicos para o setor de contabilidade vêm sendo enfrentados pelos empresários do segmento nos últimos anos. As mudanças, no entanto, trouxeram à categoria a oportunidade viver um momento de reconhecimento e expansão no mercado brasileiro. Para José Maria Chapina Alcazar, presidente do Sindicato dos Contabilistas de São Paulo (Sescon-SP) o ano de 2012 aparece como divisor de águas para a categoria e o crescimento deverá se manter ano que vem. "O segmento contábil foi um dos mais afetados com as transformações tecnológicas ocorridas nos últimos anos. Tivemos que reaprender o nosso ofício, investir em tecnologia, capacitar pessoal e nos conscientizarmos de que a atualização permanente fará parte da nossa rotina a partir de agora", disse. As mudanças, no entanto, servirão para que a categoria se fortaleça e o crescimento resulte em um setor mais organizado e consolidado. "A contabilidade vive o seu melhor momento, pois a sociedade vem percebendo o seu valor para a organização e para o desenvolvimento do País. A ciência contábil não está apenas sendo vista como uma necessidade para a prestação de contas aos fiscos, mas como um poderoso instrumento de gestão e tomada de decisões. O ano de 2012 acentuou este panorama", argumentou o executivo. Outra expectativa prevista por Chapina diz respeito às burocracias governamentais para a categoria que, na opinião do executivo, devera diminuir em 2013. "Para 2013, nossa expectativa é que realmente inicie o processo de redução do número de obrigações acessórias no País, promessa do governo feita à época de implantação do Sistema Público de Escrituração Digital e que até hoje não foi cumprida, ao contrário, temos visto o seu aumento gradativo." Com relação aos tributos e multas do governo federal para as empresas, Chapina argumenta que a necessidade de se reverem esses valores é essencial para a saúde financeira de diversas empresas do setor. "Temos a esperança também do atendimento à nossa reivindicação com relação à redução das multas, pois o alto valor delas coloca grande parte das empresas brasileiras em risco." Mudança de cenário Outra tendência, no ponto de vista do executivo, é a valorização do contador dentro da gestão de uma empresa. Nos últimos ano o Brasil vem criando uma cultura maior de incentivo ao contador e essa perspectiva deverá se consolidar nos próximo anos. "A contabilidade é peça-chave de uma boa e eficaz gestão, tendo em vista que é ela que fornece dados, permite projeções; portanto, dá subsídios para as tomadas de decisões dentro de uma organização."

Voltar


Compartilhar

Todos os direitos reservados ao(s) autor(es) do artigo.

topo site