Logo

Artigos - Visualizando artigo

Golpistas prometem limpar nome de usuários no Serasa através de redes sociais

Com certeza muitos leitores já devem ter recebido alguma proposta em seu e-mail para limpar nome sujo no Serasa e no SPC. No entanto, essa atitude que pode parecer irrecusável para os desavisados se trata de mais um novo golpe da Internet. Desta vez, o alvo são as redes sociais, principalmente o Facebook e o Twitter. Os golpistas criam perfis falsos nas redes de relacionamento, se passando por "pessoas comuns" que compartilham informações sobre a possibilidade de limpar nomes sujos no serviços de proteção ao crédito do Brasil (Serasa e SPC), sem precisar realmente pagar a dívida. Uma das estratégias de golpe foi localizada em um perfil do Twitter. A mensagem publicada diz o seguinte: “Saia do SPC e do Serasa sem pagar suas contas. Envie um e-mail para nosso endereço, tire suas dúvidas e tenha uma nova vida”. O perfil em questão conta com mais de 400 seguidores e um link para um endereço de e-mail cadastrado na plataforma do Gmail. Vale lembrar que boa parte das empresas possuem um servidor de e-mail próprio, enquanto o Gmail se trata de uma plataforma gratuita, destinada aos usuários. Quem cai na tentação e envia um pedido para o e-mail, poderá a obter a seguinte resposta: “Baixamos os registros de inadimplências do sistemas Serasa, SPC Brasil, CCF e protesto. O seu CPF fica sem restrições e apto ao crédito em qualquer banco ou empresa. Garantimos tranquilidade futura porque utilizamos procedimento seguro. Habilitamos direto no sistema sem utilização de papel”. O golpe ainda promete realizar a limpeza no CPF das vítimas afirmando que elas não necessitam saldar as suas dívidas, seja em dinheiro, cartão ou cheque, além de não ser necessário apresentar notas fiscais e nem duplicatas. Para finalizar o serviço, os golpistas cobram uma taxa de R$ 199 para pessoas físicas e R$ 350 para pessoas jurídicas, mas as vítimas nunca mais veem o dinheiro. Os golpistas ainda alertam nos e-mails que o pagamento é antecipado e que não existe um telefone para contato. Em nome da Serasa Experian, o economista Carlos Henrique de Almeida afirmou que a única maneira que existe para limpar o nome no serviço de proteção ao crédito é saldar as dívidas. Ele ainda pede que os usuários pesquisem na rede sobre serviços que venham a ser oferecidos antes de aceitá-los.

Voltar


Compartilhar

Todos os direitos reservados ao(s) autor(es) do artigo.

topo site